A Tragédia de Santa Maria – Parte 2


Rock ON!!!

Olá, pessoal.

Quanto mais eu leio sobre esse caso, mais me emociono e fico indignada. Tudo ao mesmo tempo. Soube que morreram alguns músicos e a maioria das pessoas alí eram estudantes em comemoração.

Isso é bem triste. Pessoas jovens, que tinham um futuro pela frente, agora são apenas vítimas de uma tragédia. Além disso, as pessoas que sobreviveram, ainda sofrem riscos de sofrer com doenças respiratórias pelos efeitos da fumaça inalada.

Muita gente em minha time line e no meu trabalho tem especulado a respeito, mas a verdade é uma só: a fiscalização é negligente e ineficiente em nosso país. Para todas as coisas.

Tenho ao meu lado, um depósito que foi transformado em indústria química. Aqui é um bairro residencial, não é industrial. Chamei a prefeitura de SP e sabe qual foi a resposta deles? OK. Sim, um simples e mísero “OK” foi assinado na ficha da prefeitura e que a atendente até se envergonhou e não soube explicar porque marcaram assim.

O que será que aconteceu? Será que o fiscal veio? recebeu uma grana e foi embora? Fiquei indignada e fiz outro protocolo. Ainda aguardo o resultado.

Será que em Santa Maria não aconteceu a mesma coisa? As câmeras foram retiradas misteriosamente após o infeliz fato. Disseram que já estavam sem câmeras. Ou seja, você vai ao lugar, acha que está seguro e no final…

Também vi a planta do local. Realmente, era um local esquisito, com dois palcos nas laterais e uma única entrada e saída. Fácil aglomerar. A casa estava superlotada: capacidade para mil pessoas e havia mil e quinhentas, aproximadamente.

Fiquei pensando em nossa cultura de não ter treinamentos contra incêndio e demais desastres. Ok, aqui não tem terremotos, mas temos enchentes, desabamentos e incêndios. Então, porque isto não faz parte de nossa cultura? Porque não aprendemos a sair corretamente, a nos portar quando estamos nesta situação?

A maioria das pessoas morreu pisoteada. Fato. Mas pensem nas pessoas que sobreviveram, saberem que estão vivas, porque provavelmente, pisotearam e mataram outras? Então, é melhor falarmos que foi por asfixia?

Gostaria realmente que as coisas mudassem em nosso país. Que fossem dados treinamentos para essas situações críticas em nossas escolas e empresas.

Eu tive sorte de poder fazer curso de brigada de incêndio onde trabalho. Aprendi muita coisa, que posso usar em alguma situação de risco. Não vou dizer que teria a calma e paciência de um mestre zen, mas conseguiria não ter comportamento de “manada” e talvez, me safar. Dependeria de sorte também.

Mas se todos tivéssemos esse treinamento, nossa, seria maravilhoso. O comportamento de manada seria evitado e muita gente teria sua vida poupada.

Gostaria mesmo que todos os brasileiros pudessem ter ao menos uma noção de como se portar em uma situação como esta e que isto virasse parte da grade nas escolas, pelo menos um workshop sobre o assunto.

Bom, é isso ae, pessoal.

Espero que fiquemos sem tragédias por enquanto.

E que os babacas que estão fazendo piada com isso nas redes sociais parem. Vocês são uns pulhas desalmados. Deixem essas pessoas em paz, já não basta terem que velar seus entes, ter que enterrar filhos e filhas, sobrinhos, netos, pais, irmãos, amigos, tios e tias, primos e primas… vocês ainda aparecem para caçoar deles? Parem com isso, imbecis.

Rock OFF.

About Priss Guerrero

Ilustradora e redatora do Rock Me ON. Aceito encomendas para ilustrações e tratamento de imagens. Contato: @prissguerrero1
This entry was posted in Conversa Fiada and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s