Pessoas e Interrupções: O que fazer? Como agir? CONSIGA AGIR!!!!


Rock ON!!!

Oi, Pessoal!

Eu preciso aprender a identificar certos sinais que as pessoas emitem para não passar por situações no mínimo confusas.

Conheço uma pessoa que tem o péssimo hábito de não me deixar concluir minhas falas. Isso com certeza me irrita muito. Mas já entendi que esse é o jeito da pessoa. O pior é que eu insisto em teimar que eu preciso falar depois que sou interrompida. Fato é que preciso parar com isso. A pessoa já me interrompeu mesmo, já era, é o jeito dela, contrariar só tem trazido prejuízo. Preciso realmente me lembrar de não fazer mais isso.

Hoje aconteceu de novo! Fui falar algo, fui interrompida e o que se viu foi uma ridícula cena entre duas pessoas, já adultas, discutindo como duas crianças:

– Deixa eu falar…
– Deixa eu falar…
– Deixa eu falar…
– Deixa eu falar…
– par ou ímpar? –. essa foi obra minha!
– … ¬¬!
– Impar!
– … ¬¬!!! Deixa…
– Tá, vc fala…
– falaaa!
– Blá-blá… [e o assunto foi discorrido]

Convenhamos, muito ridículo isso, especialmente a parte do par/ímpar. Olhando agora, parece ao mesmo tempo engraçado. Como fui capaz de tal proeza eu não sei, só sei que não deveria. Enfim, a pessoa já estava irritada com outra discussão e eu só piorei as coisas, devia ter aceitado a interrupção.

Isto é algo que venho trabalhado já tem um tempo: aceitar esse tipo de interrupção. No começo eu ia aumentando o volume da voz. Depois virava as costas e ia embora. Agora estou tentando rebater, mas já sei que o menos ruim é deixar que a pessoa que interrompeu fale de uma vez. É… falar é fácil, mas fazer… ainda está bem complicado para mim, viu? Chega a ser vergonhoso: saber o que deve ser feito e não fazer.

Mas vamos analisar: porque não acontece? Porque às vezes, sua cabeça está tão cheia, que você tem um apagão e esquece isso! Simples assim! Não, muito simples. Vamos analisar de novo: acontece porque você quer que aconteça, de certo modo, você quer testar para ver se a pessoa se toca que está te cortando ou se ela cede a palavra. Claro que não é isso! poderia até ser, acho que para algumas pessoas é. Para mim não serve. Humm… deixa eu ver então… Acho que [nunca é bom começar com a expressão ‘acho que’, porque quem ‘acha é porque não tem certeza’ e isso é fato]. Então, acho que ainda incorro nesse erro por que preciso me conscientizar que ser interrompida é algo que não gosto, fato, mas que já aconteceu e não adianta tentar convencer a outra pessoa a parar. Ela já te interrompeu, já era, cucuias, deixa falar agora!

Eu preciso enfiar isso de algum modo na minha cabeça. Aha, é complicado, né? Mas estou caminhando nessa direção.

As pessoas sempre me surpreendem. Todos os dias tomo um susto diferente. Acho que isso é o que há de interessante na interação humana.

Espero que com mais esta experiência registrada, eu tenha conseguido ajudar alguém e me ajudar também.

Ficamos então com o resumo:

“Se alguém te interromper quando estiver falando, deixe a pessoa falar! A pessoa fez isso porque de algum modo precisou fazer. Apenas isso. Simples, sem dor, sem mágoa, sem rancor.” By Priss.

Acho que essa música é boa para encerrar, simplesmente porque eu gosto de The Who e dessa música em especial: Who Are You?

Nunca sabemos quem é a pessoa com a qual lidamos e nem ela sabe quem nós somos. Por isso, enganos acontecem.🙂

Rock OFF!

About Priss Guerrero

Ilustradora e redatora do Rock Me ON. Aceito encomendas para ilustrações e tratamento de imagens. Contato: @prissguerrero1
This entry was posted in Conversa Fiada and tagged , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s